Quais os melhores espumantes pra a Ceia de Ano-Novo e para a festa da Virada?

Reunimos diferentes informações sobre os estilos e processos de produção dos vinhos espumantes e quais as bebidas mais indicadas para a Ceia e a festa da virada. Confira a seguir:

Metódos

Existem diferentes métodos para elaboração de um espumante. Os mais comuns são o Charmat e o Tradicional:

Charmat
Este é o método de tanque, ou seja, a segunda fermentação, que dá origem às borbulhas do espumante, ocorre dentro do autoclave de inox, onde ocorreu a primeira fermentação. Uma vez que a bebida é engarrafada, não há mais evolução do vinho na garrafa. Normalmente os espumantes feitos desta forma são mais leves e refrescantes.

Tradicional
Neste método, também chamado de Champenoise, pois surgiu na região de Champanhe, a segunda fermentação da bebida ocorre depois que o vinho é engarrafado. Espumantes feitos assim desenvolvem mais complexidade aromática e de sabores e também untuosidade.

Tipo
O espumante por ser:
Blanc de Blancs: espumante branco elaborado 100% com uva branca, como a Chardonnay
Blanc de Noir: espumante branco elaborado somente com uvas tintas, como a Pinot Noir
Rosé: espumante pode ser elaborado com diferentes uvas brancas e tintas, sendo que as tintas são usadas para extração da cor. Quanto mais tempo em contato com as cascas tintas, mais escuro será o rosé.
Branco elaborado com uvas brancas e tintas: este é o exemplo clássico de Champanhe, que normalmente é um espumante branco feito com uvas tintas Pinot Noir, sem que haja extração da cor das cascas, e as brancas Pinot Meunier e Chardonnay.

Classificação quanto ao dulçor
De acordo com a quantidade de açúcar residual, o espumante é classificado da seguinte forma, segundo a legislação brasileira:

  • Nature: até 3g açúcar por litro
  • Extra-Brut: 3 a 8 g/l
  • Brut: +8 até 15g/l
  • Sec ou Seco: +15 até 20 g/l
  • Demi-Sec, Meio-Seco ou Meio-Doce: +20 até 60g/l
  • Doce: acima de 60g/l

E agora a questão mais prática e mais importante: que espumantes servir na ceia de Ano-Novo e no momento da contagem regressiva e festa da virada?

Para a Ceia, reserve o espumante de melhor qualidade que você tiver, preferencialmente elaborado pelo método tradicional. Pode ser um espumante brut, branco ou rosé. Aprecie a bebida e a refeição sem pressa.

Já para a festa da Virada escolha um espumante festivo, leve e fresco, com menor complexidade e também de menor valor agregado, a exemplo dos feitos pelo método Charmat. Ao servir na praia, sempre tem o risco do desperdício, ainda mais se você estourar a garrafa.

Agora que você já pode ser organizar sabendo que espumantes servir, vamos pensar na melhor taça para eles. Confira os quatro modelos mais tradicionais:

  1. Coupé: um estilo clássico para quem adora fazer charme, porém faz os aromas se dispersarem mais rapidamente.
  2. Flûte: modelo que combina com os brindes e privilegia a observação do perlage (borbulhas), no entanto, não privilegia os aromas.
  3. Tulipa: com um design lindo, este modelo favorece tanto a observação do perlage quanto os aromas que iremos sentir.
  4. Taça Borgonha: muito usada por especialistas, este modelo de taça favorece tanto a revelação das qualidades quanto os defeitos do espumante.

Esperamos que essas informações lhe ajudem a aproveitar o melhor do Réveillon com um belo e saboroso brinde!

Pesquise no nosso site

Para visitar o site da Vinícola Thera, você deve ter idade suficiente para o consumo legal de álcool em seu país. Se não houver limite de idade em seus país, você deve ter mais de 21 anos.

Você é maior de 18 anos?

Não